Criada em 06/06/1913

Av. Tiradentes, s/nº
Caixa Postal 28 – CEP 89 121-000 – Rio dos Cedros – SC
Fone: (47) 3386 1025
E-mail: [email protected]

Pároco: Pe. Fernando Steffens 
Auxiliar: Pe. Raul Kestring

Diáconos:
Diác. Arcindo Fagunda
Diác. Ivone Busarello
Diác. Brandizio Valdir Oliboni

Comunidades
1. Nossa Senhora Auxiliadora (Rio Cunha)
2. Nossa Senhora de Fátima (Rio Palmito)
3. Nossa Senhora da Glória (Alto Pomeranos)
4. Nossa Senhora das Dores (Dolorata)
5. Nossa Senhora de Fátima (Alto São Bernardo)
6. Nossa Senhora de Caravaggio (Pomeranos Central)
7. Nossa Senhora do Rosário (Rio Rosina)
8. Santa Ana (Rio Herta)
9. Santa Terezinha (Alto Cedros)
10. Santo Antonio de Pádua (Barra do Avencal)
11. Santo Antonio de Pádua (Pomeranos)
12. Santo Inácio de Loyola (Alto Pedra Preta)
13. São Bernardo (São Bernardo)
14. São Francisco de Sales (Rio Esperança)
15. São João (Cedro Alto)
16. São Jorge (Pedra Preta)
17. São José (Cedro Central)
18. São Judas Tadeu (Rio Bonito)
19. São Miguel (Rio Milanês)
20. São Paulo Apóstolo (Rio Ada)
21. São Roque (Mergulhão)
22. São Sebastião (Palmeiras)
23. Santa Paulina (Tiroleses)

Capitéis
1. Nossa Senhora Aparecida
2. Nossa Senhora de Salete
3. Nossa Senhora das Graças (São Bernardo)
4. Santo Antônio (Rio Assis)

 

 

Histórico

Antes da colonização trentina (1875-1876), Rio dos Cedros era uma vasta e inexplorada floresta, recortada por numerosos córregos. Da grande quantidade de cedros, preciosa madeira, originou-se o nome deste lugar. A “descoberta” de Rio dos Cedros foi realizada de canoa. No início da colonização, 1875, esse território fazia parte de Blumenau. A assistência religiosa dependia da Paróquia de Blumenau. No ano de 1900, foi criada a paróquia de Rodeio. Seu primeiro pároco foi Pe. Frei Lucínio Korte, franciscano alemão. As capelas de Rio dos Cedros passaram, então, a ser atendidas pelos padres da Paróquia de Rodeio.

No ano de 1813, Rio dos Cedros tornou-se paróquia e foi confiada aos cuidados dos padres franciscanos, tendo como primeiro pároco Pe. Frei Solano Schmitt, que tomou posse em 24 de agosto de 1913.

O Decreto de Criação da Paróquia data de 08 de junho de 1913 e é assinado por Dom João Becker, Arcebispo Metropolitano de Porto Alegre e Administrador Apostólico de Florianópolis.
No ano de 1918, os padres salesianos assumiram a Paróquia. Eles residiam em Ascurra e, duas vezes por semana, vinham atender a matriz. Uma vez por mês, visitavam as capelas principais.

Pe. Ângelo Alberti tornou-se o primeiro pároco salesiano nomeado. Naquele ano, somavam oito as capelas da Paróquia, com a Matriz.

Para ajudar o pároco, vinham os Padres João Rolândio e José Pastorino. O meio de locomoção era o cavalo e a carroça. Com o Pe. Pastorino, começou a ser visitada a região da serra, lugar distante e, nem sempre, de fácil acesso. Abria-se picadas, atravessava-se rios, galgava-se montanhas e sempre a cavalo, sob o sol e a chuva, no calor e no frio.
A história da Paróquia Imaculada Conceição de Rio dos Cedros tem, hoje, uma galeria de quinze párocos Cada um deles marcou sua passagem com alguma obra significativa. Diversos deles já se encontram na eternidade.

O ano 2003 marcou a celebração do 90o. aniversário da Paróquia e o 85o. de presença salesiana.

O município de Rio dos Cedros é formado por uma planície, onde, atualmente, encontra-se um povoamento bastante denso. Na sua maioria, são agricultores de nível escolar médio, com uma vida relativamente confortável. O planalto serrano ainda é pouco habitado, com grande reserva de mata virgem.

Rio dos Cedros é um lugar bom para se morar. Tem cerca de dez mil habitantes. Suas colônias são, praticamente, as mesmas que foram traçadas nos tempos da imigração. O povo se manifesta bastante religioso. O compromisso com as carências sociais é ainda pouco. Nos últimos anos, deram-se passos expressivos, com a abertura dada pelo Concílio Vaticano II. Caminhou-se na Liturgia, na Catequese e nos diversos Ministérios. O cultivo dos Coroinhas e a Pastoral Vocacional tiveram atenção especial.

Hoje, a Comunidade Paroquial de Rio dos Cedros é formada pela Matriz, 24 Capelas e 5 Capitéis. Um expressivo número de paroquianos, de uma forma ou de outra, dedica-se às atividades paroquiais.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário